Sorrir para ganhar eleições? O que a ciência tem a dizer

Sorrir é uma boa ferramenta para ganhar eleições, isso é senso comum. Mas o que terá a ciência a dizer?

Um estudo inovador entre duas Universidades, uma japonesa e outra australiana, chegou a conclusões interessantes.

Uma cara atraente consegue, à partida, captar mais votos e isso já foi provado, mas e o sorriso? Terá importância?

Através da mesma tecnologia com que os iphones e smartphones android captam os sorrisos nas selfies, os investigadores chegaram a um método de avaliar a “quantidade de sorriso” por foto. (Em baixo, os exemplos)

eleicoes2015-cópia

Concluiu-se que (com grande probabilidade estatística) os candidatos mais sorridentes obtiveram melhores resultados, sendo a diferença maior no público Australiano onde um candidato mais sorridente consegue uma votação 5,2% superior (no Japão consegue em média apenas mais 2%).

Mas como explicar isto?

O’Doherty em 2003 utilizou estudos de ressonância magnética funcional (um exame que permite ver a actividade cerebral “em direto”) para estudar o efeito dos sorrisos nas pessoas. Assim descobriu que ao ver um sorriso é activada uma parte específica do cérebro (córtex medial orbitofrontal), esta região cerebral processa as recompensas e prazer (comida, música favorita, lucros financeiros, etc…) e concluiu que um sorriso é entendido como uma recompensa.
Estudos ainda mais recentes comprovam que uma cara sorridente é mais rapidamente memorizada assim como o nome do dono(a) desse mesmo sorriso.
Conclusão: uma explicação possível é o efeito recompensador que uma cara sorridente tem no cérebro do eleitor que recordará mais facilmente um político sorridente do que outro mais…”sério”.

Referência Bibliográfica

Should Candidates Smile to Win Elections? An Application of Automated Face Recognition Technology; Yusaku Horiuchi, Tadashi Komatsu and Fumio Nakaya

DOI: 10.1111/j.1467-9221.2012.00917.x

 

Segue-me

Vítor Brás

Médico Dentista at Clínica Morgado da Póvoa
Vítor Brás é Médico Dentista Generalista, responsável pela área de Cirurgia Oral e Implantologia da Clínica Morgado da Póvoa. Quando não está a fazer o que mais gosta (tratar sorrisos) adora tocar guitarra, ler e fazer desporto.
Vítor Brás
Segue-me

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.